Porosidade capilar: saiba como identificar e tratar

porosidade capilar

Você, em algum momento, já parou para pensar na importância que os cabelos têm? Eles são capazes de moldar o rosto, assim como são fundamentais no que diz respeito a exteriorizar nossa identidade. Além disso, as madeixas são um meio de transmitirmos nossa imagem, nosso conceito. Dessa forma, os cabelos são repletos de significados e contribuem de forma expressiva na construção da nossa autoestima. Dito isso, você tem dado a devida atenção aos seus fios? Tratado com o amor e carinho que eles merecem? Caso a resposta seja negativa, não se preocupe, nunca é tarde para começar. Pensando nisso, para te auxiliar a descobrir a porosidade capilar, bem como tratá-los da forma correta, conversamos com a farmacêutica esteta, Camila Lotti. Confira!

Como identificar a porosidade capilar

Há um teste muito rápido e simples para identificar a porosidade dos fios: colocá-lo em um copo d’água. Feito isso, observe como ele irá se comportar.

  • Seu fio flutuou? Significa que as cutículas são extremamente fechadas, logo ele é pouco poroso.
  • Seu fio ficou no meio? Então ele possui média porosidade.
  • Seu fio afundou? Seus cabelos apresentam alta porosidade, por consequência, absorvem menos água.

Baixa porosidade capilar: como tratar

O fio de baixa porosidade possui cutículas muito fechadas, com isso não perde umidade facilmente, contudo, possui grande dificuldade de absorvê-la. Cabelos com essa característica apresentam um déficit da elasticidade capilar e falta de volume. Devido as escamas fechadas, esse tipo de possui dificuldade de absorver os tratamentos. Diante disso, deve-se usar de artifícios para abrir as cutículas.

Quer uma dica importante? Caso possua cabelos com baixa porosidade, use um shampoo anti-resíduos e aqueça, levemente, as máscaras capilares. Ademais, opte por produtos específicos para hidratação, com estes componentes em sua composição: D-pantenol, vit B3, vit B6, água termal, silício, babosa (aloe vera), mel e glicerina.

Ah, não se esqueça que, no final do procedimento, as cutículas precisam ser seladas para que a hidratação permaneça na fibra capilar. Para isso, enxágue os cabelos na água fria, pois a temperatura mais baixa ajuda a selá-las.

Média porosidade: como tratar

No fio de média porosidade as cutículas estão um pouco abertas. Ele absorve e retém a quantidade certa de umidade. O cabelo com essas características responde muito bem aos tratamentos. São considerados cabelos saudáveis, maleáveis e com brilho.

Dessa maneira, utilize produtos específicos para nutrição, isto é, aposte nos óleos: óleo de coco, argan, rícino, oliva, amêndoas doce, abacate, ceramidas. A manteiga de karité e geleia real também são ótimas opções. Esses ativos lubrificam os fios deixando as escamas fechadas, mantendo a umidade capilar por mais tempo .

Alta porosidade: como tratar

O fio de alta porosidade possui cutículas muito abertas, absorvem com facilidade a umidade porém não consegue retê-la. Por conseguinte, o cabelo é quebradiço, com frizz e ressecado. O pH costuma ser alcalino e é necessário repor a massa capilar.

Assim, para tratá-los, use produtos específicos para reconstrução: queratina, cisteína, lisina, proteína do trigo e colágeno. A reposição com a queratina não deve ser realizada mais que duas vezes por mês, pois enrijece os fios acarretando na sua quebra. Também é muito importante fechar as cutículas após o procedimento.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.