Dieta sem glúten: saiba o que consumir. Afinal, o glúten engorda?

dieta sem glúten

Você já ouviu falar em glúten?  Ele é considerado um grande vilão no que diz respeito à alimentação. Mas não pense que é sem motivo, isso porque existem pessoas que são celíacas (possuem intolerância à substância). Além disso, o glúten é visto como negativo para o plano alimentar de quem pretende emagrecer, pois a proteína reduz a presença de hormônios que nos trazem a sensação de saciedade. Consequentemente, a alimentação sem glúten ganhou o coraçãozinho de muita gente por aí.  Ademais, as refeições ficam mais saudáveis sem a presença dele. Isso porque os alimentos que possuem glúten (pães, massas, bolos, biscoitos, entre outros) não são nada nutritivos. Vale ressaltar que a substância pode causar inchaço e desconforto abdominal. Portanto, aderir uma dieta sem glúten é algo positivo para todos, não só os celíacos. 

O que é

​O glúten é um tipo de proteína, responsável por ajudar os alimentos a manterem sua forma. Desse modo, ele atua como uma espécie de cola, garantindo mais flexibilidade a eles.

Alguns alimentos sem glúten

Já falamos neste texto que os vegetais, frutas e carnes não contém glúten, não é mesmo? Além deles, podemos incluir o ovo, leite, derivados do leite e grãos. Confira abaixo uma listinha com alguns alimentos sem glúten.  

  • Ovos
  • Carnes
  • Leite
  • Iogurte
  • Queijos
  • Arroz
  • Batata
  • Batata doce
  • Mandioca
  • Inhame
  • Abóbora
  • Amaranto
  • Chia
  • Linhaça
  • Castanhas

Como aderir uma dieta sem glúten

Quer cortar o glúten da sua alimentação? Basta não ingerir os alimentos que contenham a proteína. Desse modo, elimine todos os que são feitos com farinha de trigo, centeio ou cevada.

Afinal, o glúten engorda?

Como dito anteriormente, o danadinho está presente em alimentos ricos em carboidratos. Dessa forma, por serem alimentos mais calóricos, podem ajudar no ganho de peso. Portanto, eliminar o glúten da sua vida te ajudará a emagrecer, caso esse seja seu objetivo. 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.