Compulsão alimentar: o que é, como identificar, riscos e tratamento

saiba mais sobre a compulsão alimentar

Não podemos negar que comer pode ser considerado um dos grandes prazeres da vida. Graças a um importante sentido chamado paladar, podemos degustar nossos pratos favoritos, conhecer novos sabores e experiências. E, no que diz respeito à comida, ela está ligada a inúmeros momentos das nossas vidas. Usamos o alimento para celebrar alguma conquista, para comemorar com pessoas que amamos e, até mesmo, quando estamos nos sentindo tristes. Dessa maneira, é importante salientar que a relação com a comida se torna um problema quando há dependência e consumo exagerado, categorizando a chamada compulsão alimentar.

O que é a compulsão alimentar

Provavelmente, em algum momento da vida, você já se deparou com a famosa frase: tudo em exagero é prejudicial. E, se tratando da comida, ela é extremamente válida. A compulsão alimentar é um distúrbio que gera uma necessidade de ingerir alimentos de maneira exagerada, mesmo quando não se sente fome ou quando já está saciado. Quem possui esse distúrbio costuma comer em pouco tempo e em grandes quantidades. A perda perda de controle faz com que a pessoa coma sem estar com vontade.

Como identificar a compulsão alimentar

É esperado que em alguns momentos as pessoas exagerem na comida. Exemplo disso são as festas de fim de ano, ou festas no geral. Saiba que, ingerir muitos alimentos, de forma esporádica, é algo comum e não necessariamente indica que você está com compulsão alimentar. Em contrapartida, isso se torna um problema ao se transformar em algo recorrente, ou seja, quando comer demais se torna um hábito. Alguns sinais de que o indivíduo está com compulsão alimentar:

  • Se alimentar de maneira muito rápida;
  • Ingerir alimentos escondido de outras pessoas;
  • Continuar comendo mesmo se sentindo saciado;
  • Apresentar sensação de culpa após comer muito.

Riscos da compulsão alimentar

Se alimentar de forma compulsiva e não seguir uma alimentação saudável pode acarretar muitos problemas. A obesidade é um deles. Dados mostram que cerca de 75% das pessoas que apresentam compulsão alimentar desenvolvem obesidade. Além disso, pode-se destacar:

  • Doenças como a diabetes tipo 2, hipertensão e níveis de colesterol alto;
  • Capacidade respiratória reduzida;
  • Infertilidade;
  • Problemas vasculares e insuficiência cardíaca;
  • Gastrite;
  • Pode acarretar outros distúrbios alimentares como a anorexia ou bulimia;
  • Depressão.

Como tratar

Identificar a compulsão é o primeiro passo. Feito isso, é importante procurar orientação médica. O profissional da saúde irá trabalhar em conjunto com outros profissionais, como nutricionista e psicólogo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.